BEM-VINDOS AO BLOG!

Atualmente, sou... digamos... aprendiz de vegetariana. Pensar que, para satisfazer minha gula, tenho de ser conivente com o sacrifício de animais, fez-me, aos poucos, desistir de comê-los. Entretanto, não pratico o vegetarianismo "vegan", que descarta todo e qualquer alimento de procedência animal. Eu continuo ingerindo ovos e laticínios prazerosamente e sem culpa.
Às vezes, ainda tropeço e caio de boca numa torta de atum, numa tainha assada recheada com farofa ou num strogonoff de frango... Mas é raro...
Assim, quem pretende encontrar neste blog uma boa receita de rosbife, leitão à pururuca, carré de cordeiro, vaca atolada, escondidinho de carne-seca etc., perdoe-me, mas será uma busca infrutífera! Fora isso, sejam todos bem-vindos!







quinta-feira, 20 de outubro de 2011

COCO CREMOSO


Essa sobremesa é irresistível! Veja a receita:

Ingredientes:
1 pacote de biscoito amanteigado sabor coco - ou biscoito maisena - (180 g)
1 vidro de leite de coco (200 ml)
1/2 de xícara (chá) de leite desnatado
100g de coco ralado desengordurado e não-adoçado
1 lata de leite condensado
3 ovos (claras e gemas separadas)
1 colher(sopa) de maisena
3 colheres (sopa) de açúcar

Modo


de preparo:
Umedeça os biscoitos em 5 colheres (sopa) do leite de coco misturado com o leite desnatado e forre com eles o fundo de um refratário médio.
Reserve 2 colheres (sopa) do coco ralado para polvilhar e misture o restante com o leite de coco também restante.
Transfira para uma panela e leve ao fogo médio com o leite condensado, as gemas e a maisena, mexendo até engrossar.
Despeje esse creme sobre s biscoitos no refratário.
Na batedeira, bata as claras em neve.
Junte o açúcar e bata até obter um suspiro.
Cubra o creme de coco com o suspiro, polvilhe com o coco ralado e leve ao forno alto, preaquecido, por 10 minutos.
Deixe esfriar e leve à geladeira por 2 horas antes de servir.

DICAS DO PANTAGRUEL:
1.Voc^pode fazer a montagem como um pavê, alternando camadas de biscoito e creme, e finalizando com o suspiro.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

SURPRESA SALGADA DE POLVILHO DO ANONYMUS

Desde que vi essa receita no programa Anonymus Gourmet, no Canal Rural, não paro mais de fazê-la: é como um pão-de-queijo gigante, e eu adoro pão-de-queijo!E vale a recomendação que acompanha a receita original:acompanhar com um cafezinho preto!

SURPRESA SALGADA DE POLVILHO

INGREDIENTES:
2 xícaras de polvilho azedo
4 ovos
3/4 de xícara de óleo
uma pitada de açúcar
uma pitada de sal
1/2 xícara de queijo ralado
1 colher (sopa) de manteiga para untar a forma.

MODO DE PREPARO:
Comece untando a forma, que deve ser, de preferência, redonda e com um cone no centro. Reserve.
Bata no liquidificador todos os ingredientes, tendo o cuidado de colocar primeiramente os ingredientes líquidos, deixando o polvilho por último, para não emperrar as pás do liquidificador.
Despeje a mistura na forma e leve ao forno preaquecido (200°),deixando assar por 30 minutos.
Espere amornar para desenformar.
Sirva com um cafezinho preto.

DICAS DO FRUGAL:
1.Na receita original é utilizado o polvilho azedo, mas já fiz com polvilho doce e ficou ótimo também.
2.Tenho utilizado uma mistura de parmesão e mussarela ralados, para obter um sabor mais acentuado de queijo.
3.Ao sair do forno, a "surpresa" murcha um pouco, como um suflê. É assim mesmo!

domingo, 21 de agosto de 2011

BOLO DE CENOURA (DE LIQUIDIFICADOR)

Engana-se quem acha que bolo de cenoura é tudo igual! Eu já experimentei várias receitas, até que encontrei esta, e agora não faço outra! Aqui vai a receita:

Ingredientes:
3 ovos
2 xícaras(chá) de açúcar
2 xícaras(chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 xícara (chá) de óleio
3 cenouras médias e cruas, picadas
uma pitada de sal

Cobertura:
1 copo de leite
1 copo de


açúcar
4 colheres (sopa) de cacau em pó
1 colher (sopa) de amido de milho
uma pitada de sal

Modo de preparo
BOLO: Bata no liquidificador todos os ingredientes da massa. Leve para assar em forma untada e enfarinhada, em forno preaquecido à temperatura média, durante cerca de 30 minutos ou até que, enfiando um palito na massa, este saia limpo.
COBERTURA: Numa panela,ponha todos os ingredientes e leve ao fogo até engrossar.Mexa para o amido não empelotar.

Quando o bolo estiver assado, retire-o do forno e espalhe por cima a cobertura ainda quente. Espere esfriar e corte em quadrados.

DICAS DO FRUGAL:
1.A cobertura é do jeito que está descrita, não leva manteiga.
2.Se vc. não tiver cacau em pó (o ideal), pode utilizar chocolate em pó;se usar achocolatado, que é muito doce, experimente adicionar uma colher de sobremesa de café solúvel: eu já fiz isso e gostei do resultado.
3.Ao colocar os ingredientes no liquidificador, ponha primeiro os líquidos, depois os sólidos, para não travar as pás do aparelho.

domingo, 14 de agosto de 2011

ENFORMADO DE MILHO E QUEIJO



O blog tem ficado meio de lado, pois não tenho tido tempo de preparar receitas legais para fotografar, postar -! (e depois comer, é claro!rsrs). Mas hoje resolvi fazer esse enformado de milho e queijo, depois de ter comprado, pela terceira vez, o queijo destinado à receita; nas duas vezes anteriores, acabei comendo o queijo ou utilizando-o em outros pratos, e o enformado ficou no limbo... A receita original leva muçarela ralada, mas eu usei a fatiada cortada em pedacinhos. Dá na mesma...

ENFORMADO DE MILHO E QUEIJO
Ingredientes:
1 lata de milho verde escorrido
1 lata de leite (lata do milho)
2 ovos
1 colher(sopa) de margarina
1 xícara de farinha de trigo
1 colher(sopa) de fermento em pó
100g de queijo muçarela ralado
sal e pimenta-do-reino a gosto
queijo parmesão ralado para plvilhar
margarina para untar
Modo de preparo:
No liquidificador,coloque todos os ingredientes (menos a muçarela e o parmesão) e bata até formar uma mistura homogênea. Acrescente a muçarela e mexa delicadamente até incorporar.Despeje em uma forma untada e polvilhada com farinha de trigo e polvilhe a superfície com o queijo parmesão. Leve ao forno preaquecido a 180° por 35 minutos aproximadamente ou até dourar. Desenforme e sirva em seguida.

sábado, 23 de julho de 2011

ORAÇÃO DO MILHO

Hoje não estou postando uma receita culinária. Resolvi transcrever aqui um poema de Cora Coralina, uma das minhas preferidas no vasto mundo poético-literário em que me refugio quando estou longe do mundo das panelas. Somos seres holísticos: é preciso dar alimento ao corpo tanto quanto é preciso dar alimento à alma (embora alguns pratos sejam tão deliciosos que alimentam o corpo e a alma simultaneamente!).
Por trás da figura frágil e quase centenária dessa mulher habitava uma pessoa simples e sábia, sensível e forte. Virtudes adquiridas ao longo do tempo, lições aprendidas na aventura de viver. Transformadas em poesia pura, de primeira qualidade.

ORAÇÃO DO MILHO

Sou a planta humilde dos quintais pequenos e das lavouras pobres.
Meu grão, perdido por acaso, nasce e cresce na terra descuidada. Ponho folhas e haste e se me ajudares, Senhor, mesmo planta da acaso, solitária, dou espigas e devolvo em muitos grãos, o grão perdido inicial, salvo por milagre, que a terra fecundou.
Sou a planta primária da lavoura.
Não me pertence a hierarquia tradicional do trigo. E de mim,não se faz o pão alvo, universal.
O Justo não me consagrou Pão da Vida, nem lugar me foi dado nos altares.
Sou apenas o alimento forte e substancial dos que trabalham a terra, onde não vinga o trigo nobre.
Sou de origem obscura e de ascendência pobre. Alimento dos rústicos e animais do jugo.
Fui o angu pesado e constante do escravo na exaustão do eito.
Sou a broa grosseira e modesta do pequeno sitiante.Sou a farinha econômica do proletário.
Sou a polenta do imigrante e a miga dos que começam a vida em terra estranha.
Sou apenas a fartura generosa e despreocupada dos paiois.
Sou o cocho abastecido donde rumina o gado.
Sou o canto festivo dos galos na glória do dia que amanhece.
Sou o cacarejo alegre das poedeiras à volta dos seus ninhos.
Sou a pobreza vegetal, agradecida a Vós, Senhor, que me fizestes necessária e humilde.
Sou o milho.
(Cora Coralina).

sexta-feira, 8 de julho de 2011

BOLO DE BANANA COM FARINHA DE ROSCA






Acabei de assar esse bolo há apenas alguns minutos, o tempo necessário para fotografá-lo e, logo em seguida, degustá-lo; e o apartamento, todo fechado por causa do frio, recende deliciosamente ao aroma da banana e da canela...
É um bolo facílimo, de liquidificador, leva só meia-horinha pra assar, ótimo para o lanche e ... para aproveitar bananas que já amadureceram demais!
Vamos à receita:

Ingredientes:

4 ovos
4 bananas picadas ou amassadas
1/2 xícara de óleo
2 xícaras de farinha de rosca
2 xícaras de açúcar
1 colher(sopa) de fermento em pó

Maneira de fazer:

Bata tudo no liquidificador. Despeje a massa em forma untada e polvilhada com farinha de rosca. Asse em forno médio, preaquecido, por cerca de 30 minutos, ou até que, enfiando um palito, este saia limpo. Polvilhe uma mistura de canela e açúcar sobre o bolo ainda quente.

DICAS DO FRUGAL:
1. Vc. pode utilizar banana nanica ou prata (eu prefiro a nanica).
2. Assei o bolo em forma de buraco no meio e desenformei ainda quente, para polvilhar o açúcar e a canela. Agora, refletindo, penso que será melhor assar o bolo em tabuleiro, polvilhar e depois cortar em quadradinhos...

segunda-feira, 13 de junho de 2011

13 DE JUNHO, DIA DE SANTO ANTÔNIO




Hoje, 13 de junho, é dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro. Segundo a tradição, as moças casadoiras (rsrs) faziam novena para o santo nessa época, mantendo de cabeça para baixo a sua imagem, até que ele lhes arrumasse o marido...Pensei em celebrar o dia com uma receitinha de Doce de ...Sogra...

DOCE DE SOGRA

Ingredientes:
9 bananas nanicas, cortadas no sentido do comprimento
1 colher (sopa) de açúcar
1 colher (chá) de canela em pó
1 lata de leite condensado
a mesma medida de leite
1 colher (chá) de maisena
4 gemas
200g de queijo-de-Minas amassado
4 claras em neve
6 colheres (sopa) de açúcar

Modo de preparo:
Arrume as bananas numa forma (22 x 34 cm) untada com manteiga. Polvilhe o açúcar, a canela e leve ao forno médio para que as bananas amoleçam (cerca de 20 minutos).
Enquanto isso, leve ao fogo baixo as gemas, o leite condensado, o leite e a maisena, mexendo sempre, até engrossar. Reserve.
À parte,bata as claras em neve, junte o açúcar e bata até obter um merengue.
Retire as bananas do forno, espalhe metade do queijo, sobre ele o creme; e sobre o creme o queijo restante; e, por último, o merengue.
Leve ao forno novamente por mais 10 minutos ou até o suspiro dourar.
Sirva a seguir.

AS VIRTUDES DA BERINJELA


Hoje vou abrir parêntese nas postagens de comidinhas juninas, diante de várias alegações de que assim não há regime nem colesterol que resista...kkkkk!
Então, lembrei-me da berinjela - não nas versões à parmegiana, ou moussaka, ou à milanesa - aí, eu seria fuzilada!!! Mas, sim, lembrei-me de seu uso medicinal: a berinjela, além de render deliciosos pratos, também é um fitoterápico que, entre outros benefícios, ajuda a emagrecer e a reduzir o colesterol.
É verdade que suas propriedades medicinais são postas em dúvida pela halopatia - mas será, que por trás desse questionamento quanto à sua real eficácia, não está a pressão feita pelos grandes laboratórios farmacêuticos, na maioria multinacionais, que não querem perder terreno para a farmacopeia natural? Isso não é novidade, mas nada se faz a respeito porque envolveria até governos e poderia provocar incidentes diplomáticos e queda nas Bolsas de Valores (e não estou brincando nem exagerando). Segundo essa política, é bem mais interessante tratar doentes teminais com câncer ou portadores de HIV com remédios caríssimos que nem sempre são fornecidos pelos sistemas públicos de saúde, do que investir pra valer em pesquisas para a cura definitiva dessas doenças a curto prazo...
Desculpem, abri um parêntese no parêntese...Mas é que a gente voa quando começa a pensar...
Voltando à berinjela - originária da Índia, a berinjela (Solanum melongena) foi introduzida na Europa no século XIII, pelos árabes, através da Península Ibérica.
A mais conhecida é a de casca roxa, mas também existem as de coloração branca, creme, rajada e formatos redondo e alongado.
A berinjela contém alcalóides (stachydrina), vitaminas (A,B1,B2,B5,C,niacina), minerais (cálcio,fósforo,potássio, magnésio) e proteínas. É alcalinizante,calmante, digestiva, diurética, remineralizante, resolutiva;reduz a ação das gorduras no fígado e auxilia no emagrecimento.
Origem: Wikipedia e Plantamed (www.plantamed.com.br).

RECEITA COM BERINJELA PARA COMBATER O COLESTEROL E AUXILIAR O EMAGRECIMENTO
(Recebi por e-mail, testei em mim mesma e achei que funciona quanto ao emagrecimento - colesterol, não sei, pq. não medi os índices):

"Cortar uma berinjela grande em fatias finas (com casca) e colocar de molho em 1 litro de água. Deixar na geladeira de um dia para outro. Remover as berinjelas e acrescentar o suco de 2 limões. Beber esse litro ao longo do dia.
Cuidado, essa receita usada por mais de 15 dias causa emagrecimento acelerado; não ultrapasse 60 dias de uso contínuo."

DICAS DO FRUGAL:
1. O gosto é horrível, mas vc. não está tomando um refresco! Vc. quer combater o colesterol e, de quebra, emagrecer e vestir de novo aquele jeans que não entra mais, nem com reza brava...
2. Não jogue fora as fatias de berinjela que ficaram de molho! Elas podem perfeitamente ser utilizadas numa receita culinária!

quinta-feira, 9 de junho de 2011

A COVARDIA DO DIA: BOLO CREMOSO DE FUBÁ



Esse bolo, que a maioria conhece, é mesmo uma covardia, de tão gostoso! E é rapidinho, facílimo de fazer!Pra acompanhar, tem que ser um cafezinho preto. Bolo de fubá, cremoso ou não, e pão-de queijo e seus primos feitos de polvilho exigem um bom café preto, bem quentinho! Acompanhar essas iguarias com refri é um crime hediondo, que só perde mesmo para aquele de besuntar a empada com catchup...(kkk).
Bem, vamos à receita:

Ingredientes:
1 1/2 xícara de fubá
1/2 xícara de farinha de trigo
2 xícaras de açúcar
100g de queijo ralado
2 colheres (sopa) de margarina
3 ovos
4 xícaras de leite
uma pitada de sal
1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de preparo:
Ponha todos os ingredientes no liquidificador e bata bem, até ficar homogêneo.
A massa fica bem líquida, pois é essa consistência que permitirá formar-se o creme.
Despeje a massa numa forma untada e enfarinhada.
Leve para assar em forno preaquecido por cerca de 35 minutos, ou até dourar. O teste do palito não funciona neste caso, porque o palito sairá cheio de creme.

DICAS DO FRUGAL:
1. O segredo para um bom resultado é o tamanho da forma, que não deve ser muito grande nem baixa, senão a massa se espalha e não se forma o creme; o ideal é usar uma forma média -nº2 - e alta.
2. Normalmente, esse bolo é feito em forma retangular e, depois de assado, cortado em quadradinhos. Mas pode ser feito em forma redonda com buraco no meio, que é alta, e o resultado também é legal. Foi assim que eu fiz esse da foto.
3. Você pode substituir o queijo ralado por coco ralado, que também fica ótimo. E há quem use os dois juntos. Vai depender do paladar de cada um.

terça-feira, 7 de junho de 2011

CANJICA CAIPIRA

O modo de preparar a canjica caipira é semelhante ao da canjica comum. A diferença está nos ingredientes adicionados: coco e amendoim. Algumas receitas levam coco ralado, outras leite de coco; e outras agregam ambos. A utilização do amendoim também varia: em algumas receitas, utiliza-se amendoim torrado e moído, misturado à canjica já pronta; em outras, o amendoim é utilizado inteiro, sem torrar, e cozido junto com a canjica.
Então, vamos às receitas:

CANJICA CAIPIRA 1:

Ingredientes:
300g de canjica
300g de amendoim
150g de coco ralado
200ml de leite de coco
1 lata de leite condensado
400ml de leite
cravo-da-Índia a gosto
canela em pau a gosto
canela em pó para polvilhar

Modo de fazer:
Colocar a canjica de molho em água fria por 4 horas.
Em uma panela, colocar a canjica escorrida e o amendoim inteiro, com a casca e sem torrar.
Colocar o restante dos ingredientes e cozinhar até ficarem bem macios.
Mexer de vez em quando para não grudar no fundo.


CANJICA CAIPIRA 2:

Ingredientes:
500g de milho para canjica
água (o necessário)
1 litro de leite
1 xícara (chá) de açúcar
50g de coco ralado
1 lata de leite condensado
150g de amendoim torrado e moído
cravo-da-Índia a gosto
canela em pau a gosto
canela em pó para polvilhar

Modo de preparo:
Lave bem a canjica e coloque-a em um recipiente com água, deixando de molho por cerca de 3 horas.
Escorra a água e ponha a canjica numa panela de pressão com 1 litro de água.
Cozinhe por cerca de 50 minutos após o início da fervura.
Desligue o fogo, retire a pressão e destampe a panela.
Adicione o leite, o açúcar, o coco ralado, o leite condensado, o cravo e a canela em pau, misturando bem.
Retorne a panela ao fogo, sem tampar, e cozinhe por cerca de 20 minutos, mexendo de vez em quando, para não grudar.
Desligue o fogo e misture o amendoim.
Antes de servir, polvilhe canela em pó.


BOM APETITE!

sexta-feira, 3 de junho de 2011

CANJICA




Ingredientes:
1 1/2 xícaras (chá) de milho para canjica
1 lata de leite condensado
a mesma medida de leite
2 paus de canela
canela em pó para polvilhar

Modo de preparo:
De véspera, deixe a canjica de molho em água fria.
Escorra a água em que ficou de molho e cozinhe em panela de pressão, com 3 litros de água, por 2 horas, aproximadamente.
Depois de cozida,junte o leite condensado, o leite e os paus de canela, deixando ferver por alguns minutos, mexendo sempre.
Despeje em uma tigela e sirva polvilhada de canela.

DICAS DO PANTAGRUEL:
1.Rendimento: 6 a 8 porções.
2.Junto com a canela em pau,você pode acrescentar também alguns cravos-da-Índia.
3.Utilizando leite desnatado, ao invés de leite integral, a receita fica menos calórica.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

FESTAS JUNINAS



As festas juninas,assim chamadas no Brasil porque acontecem no mês de junho, são também chamadas de joaninas, por celebrarem São João. Essas festas estão relacionadas às antigas festas pagãs que celebravam, na Europa, o solstício do verão (não em junho, mas em 25 de dezembro). Com o advento do Cristianismo, essas celebrações, como tantas outras,foram subtraídas de seu contexto original e adaptadas às crenças católicas.Assim, em Portugal, festejam-se Santo Antônio no dia 13 de junho, São João no dia 24 e São Pedro no dia 29. E de Portugal herdamos a tradição.
Embora as grandes mudanças no contexto sociocultural contemporâneo tenham influenciado enormemente a maneira de celebrar as festas juninas, introduzindo elementos da moderna mídia, que nada têm a ver com as tradições, a comida ainda permanece, senão igual, pelo menos bem característica.
Assim, ainda é possível saborear uma boa canjica, um arroz-doce ou uma batata-doce assada, com o gostinho de antigamente...
Aguardem receitinhas de festa junina nas próximas postagens...

sexta-feira, 27 de maio de 2011

PIRÂMIDE VEGAN


Como eu já havia dito, sou aprendiz de vegetariana, mas sem radicalismos. Ovos, leite e laticínios em geral não dependem do sacrifício do animal que os originou, assim, saboreio-os prazerosamente, sem neuras...
Mas nas minhas viagens internáuticas, descobri essa pirâmide alimentar Vegan, que eu achei muito interessante; até agora, eu só havia visto a pirâmide tradicional, em que no degrau das proteínas, além de ovos e laticínios, está também toda a fauna terrestre, marinha e alada...
Assim, estou postando essa pirâmide vegetariana, que encontrei no site "My Urban Hangout": http://www.myurbanhangout.com .

segunda-feira, 23 de maio de 2011

BRIGADEIRO DE FEIJÃO




Pessoas há com tanto medo do desconhecido, que preferem ficar na segurança da mesmice a experimentar algo novo que pode - por que não? - até ser melhor!
Realmente, o novo é uma incógnita... Mas isso sempre me fascinou! Talvez pelo fato de que, na vida, tudo é relativo, inclusive a suposta segurança, eu sempre acolhi com carinho o desconhecido e aquele friozinho na barriga que o antecede...
Assim é que, quando, ao navegar pela Web, deparei-me com uma receita de BRIGADEIRO DE FEIJÃO, não resisti: tratei de experimentar!
Paladar é uma coisa que varia muito de pessoa para pessoa: para ser sincera, eu não gostei muito do doce, achei o gosto meio estranho, nem lá nem cá... Talvez porque eu soubesse qual o ingrediente principal...(rsrs). A aparência é muito bonita, fica um creme aveludado. Pena que promete mais do que cumpre...Na minha opinião, pelo menos.
Bati a foto, é essa aí que acompanha a postagem; provei um pouco (é bem substancial, tem que comer com moderação, pra não "empanzinar"), e agora está lá na geladeira, na minha bela compoteira, à espera de uma vítima que tenha um paladar diferente do meu. Talvez a minha faxineira, que é louca por doce, ou uma criança em idade escolar, que precisa de uma dieta rica em ferro, vitamina B, proteínas e carboidratos, e para quem o doce será um achado, já que é rico em tudo isso!
A receita é a seguinte:

1xícara de feijão cozido
1lata de leite condensado
1 colher (sopa) de margarina
2 colheres (sopa) de cacau em pó
1 colher (chá) de baunilha

Passe o feijão pelo liquidificador, até virar um purê. Coloque-o numa panela, junto com os outros ingredientes, e vá cozinhando sem parar de mexer, até aparecer o fundo da panela, como um brigadeiro comum. A diferença é que demora um pouquinho mais para dar ponto, e... ESPIRRA.
Passe para um prato, espere esfriar e sirva como brigadeiro de colher.

DICAS DO PANTAGRUEL:
1.Ponha 1 colher de sobremesa de baunilha, em vez de 1 colher de chá.
2.Acrescente 1 cálice de conhaque aos ingredientes.


E aí? Vai encarar? rsrs...

domingo, 22 de maio de 2011

REQUEIJÃO CASEIRO




Aqui estão duas receitas de requeijão cremoso caseiro, práticas e econômicas, e que ficam parecidas (não iguais!) ao requeijão comprado pronto:

RECEITA 1:

1 litro de leite
1 xícara (chá) de amido de milho
200 gramas de queijo parmesão ralado
250gramas de mussarela ralada
3 colheres (sopa) de margarina
1 lata de creme de leite

Coloque tudo em uma panela, menos o creme de leite.
Leve ao fogo, mexendo sempre, espere engrossar e prove o sal.
Espere esfriar e bata na batedeira com o creme de leite.


RECEITA 2:

250 gramas de ricota
100 gramas de manteiga
150 ml de leite fervendo
sal a gosto

Bata todos os ingredientes no liquidificador, a princípio em velocidade baixa, até desfazer os pedaços. Aumente a velocidade e depois diminua novamente, batendo até que fique cremoso.


DICAS DO PANTAGRUEL:
1.Coloque o requeijão em potes de vidro com tampa de rosca e guarde na geladeira.
2.O rendimento é de 3 a 4 potes.
3.O prazo de validade é de 10 dias, guardado na geladeira.
4.Pode ser utilizado no pão ou colocado em pizzas e recheios.

BOM APETITE!

QUEIJO CASEIRO



Na cozinha de casa,sem nenhum segredo, é possível fabricar uns queijinhos, cujo resultado se aproxima dos industrializados, com a vantagem da economia. Não ficam exatamente iguais, mas são bem saborosos!
Selecionei algumas receitas de tipos diferentes, que vão do queijo fresco ao requeijão.
Então, vamos a elas:

QUEIJO BRANCO

A partir de uma massa básica, você faz um queijo branco que pode ser degustado assim, ao natural, ou se transformar em queijinhos temperados e em pastas de queijo, dependendo dos ingredientes acrescentados.

MASSA BÁSICA:
3 litros de leite
1/2 xícara de vinagre
Coloque o leite e o vinagre numa panela e leve ao fogo até aparecer o soro e o leite coalhar.
Retire a massa coalhada da panela com uma escumadeira e coloque-a num saco de algodão (pode ser um pano de prato).Quanto mais rústica for a textura do pano, mais rápido o escoamento do soro.
Aperte o saco, amarre e pendure para escorrer. Quando o líquido parar de pingar, a massa está pronta.

QUEIJO BRANCO FRESCO
Reserve a massa básica por quatro horas. Depois, coloque-a numa forma própria para queijos, com a base furadinha, forrada com gaze. Aperte bem e tampe a forma: pressione com um peso de 5kg. Deixe escorrer em lugar fresco de um dia para o outro e retire da forma. Sirva no café da manhã ou no lanche.

QUEIJINHOS TEMPERADOS
Prepare a receita básica de massa para queijos. Coloque porções em forminhas, apertando bem, e retire.Tempere, envolvendo externamente os queijinhos, com páprica doce; ou salsa e cebolinha verde picadas; ou pimenta-do-reino em grãos etc. Sirva como aperitivo, com torradas.

PASTAS DE QUEIJO
Misture 1 xícara de creme de leite fresco à receita básica de massa para queijos. Acrescente alcaravia; ou salsa e cebolina verde picadas; ou dentes de alho amassados; ou azeitonas picadas; ou pimenta-do-reino em grãos; ou pimenta calabresa desidratada. Coloque em cumbuquinhas. Sirva no lanche ou como aperitivo.


Agora: RICOTA FRESCA
O preparo da ricota é semelhante, mas não exige vinagre nem vai ao fogo.
Coloque 2 litros de leite numa vasilha plástica ou de vidro, cubra com um pano e deixe em temperatura ambiente de um dia para o outro; o objetivo é coalhar.
Coloque a massa de ricota num saco de tecido bem fino, como morim, amarre com um barbante e deixe escorrer por 12 horas.
Esprema o saquinho com a ricota para que fique bem seca.Retire o barbante.
Sirva com o tempero de sua preferência ou utilize no preparo de pratos doces e salgados

quarta-feira, 18 de maio de 2011

CHUCHU RECHEADO

Aqui está uma receitinha gostosa de chuchu:

Ingredientes:

2 chuchus médios cozidos e cortados ao meio no sentido do comprimento
300g de ricota
2 colheres(sopa) de queijo parmesão ralado light
1/2 xícara(chá) de creme de leite light
1/2 xícara(chá) de leite desnatado
1/2 cebola pequena ralada
sal a gosto
pimenta-do-reino branca a gosto

Modo de preparo:

Preaqueça o forno à temperatura média (180ºC). Retire a polpa dos chuchus com cuidado. Em uma tigela média, misture a polpa dos chuchus, a ricota amassada, o creme de leite, o leite e a cebola ralada. Tempere com o sal e a pimenta-do-reino.
Divida o recheio em 4 partes e preencha cada metade de chuchu. Polvilhe com o queijo ralado e coloque em uma assadeira média (33x23cm).
Leve ao forno por 15 minutos ou até gratinar.
Sirva em seguida.

terça-feira, 17 de maio de 2011

FAZENDO JUSTIÇA AO CHUCHU



Já ouvi alguém comentar que, em vez de comer chuchu, preferia beber um copo d'água...E há quem diga que ele é rico em vitaminas A, B e C: Água, Bagaço e Casca... De tão fácil cultivo ele é, que passou a ser menosprezado como as mulheres liberadas na nossa sociedade machista, que "dão como chuchu na serra" (kkkkkk)...
Mas isso é intriga da oposição!
Na verdade, o chuchu (Sechium edule), hortaliça da categoria dos frutos, é uma fonte de potássio e fornece as vitaminas A, B e C (as verdadeiras...rsrs).Fornece também fósforo, cálcio e ferro, além de proteínas. Rico em fibras e pobre em calorias, pode ser incluído sem susto nos cardápios light.
Originário da América Central (em países como a Costa Rica e o Panamá), onde é denominado Chayote,já era conhecido pelos astecas.Também é conhecido como machucho, caiota (Açores) ou pimpinela (ilha da Madeira).
Os frutos do chuchuzeiro possuem muitas variações quanto à forma, tamanho e cor: podem ser arredondados ou em forma de pera, a casca pode ser lisa ou espinhosa, a cor vai do branco ao verde bem escuro. Quando os frutos estão já passados, apresentam a casca sem brilho e amarelada e com a ponta mais larga começando a se abrir.
A casca do chuchu pode ser removida antes ou após o cozimento (chuchu não se consome cru).Quando o cortamos e descascamos cru, devemos fazê-lo sob água corrente, pois ele solta um líquido que gruda nas mãos.
Os brotos podem ser usados em refogados ou compondo pratos de legumes também refogados. O fruto pode ser cozido e temperado a gosto, inclusive como salada; ou pode ser utilizado na preparação de suflês e pudins salgados.
O chuchu, por conter pectina, é também usado para dar ponto a alguns pratos salgados e a doces de goiaba e marmelo, além de aumentar-lhes o rendimento.
Na medicina caseira,cozido sem sal, é indicado principalmente para combater a hipertensão e para minimizar problemas renais ou de bexiga.

Em breve, estarei postando receitinhas saborosas à base deste injustiçado!


FONTES DA PESQUISA:
1. http://www.portalsaofrancisco.com.br
2. http://pt.wikipedia.org

sábado, 14 de maio de 2011

DOCE DE ABÓBORA COM CASCA



Essa foi a sobremesa do almoço inaugural: um doce de abóbora-moranga com casca, que eu havia feito na véspera, e que encontrei por acaso folheando uma velha revista: "Utilíssima" (da Ana Maria Braga, lembram?), nº16, de janeiro de 2000, pág. 17. Pena que essa revista não é mais editada, era excelente, com matérias que valiam a pena, realmente úteis. Mas, em geral, é assim: o que é bom dura pouco, porque o que dá IBOPE são os BBB da vida, satisfazendo a boçalidade do povo! Deixando as considerações sociológico-filosóficas de lado, vamos à receita do doce, que é o que nos importa no presente momento:

Ingredientes:

1kg de abóbora-moranga
1kg de açúcar cristal
1 xícara de água

Maneira de fazer:

Lave bem a moranga, retire todas as sementes e corte em pedaços de 10x6cm ou no tamanho desejado; o importante é deixar a casca.
Coloque numa panela, com o açúcar e a água. Deixe cozinhar por 30 a 40 minutos. Vá espetando com um garfo para sentir a textura macia: a abóbora tem de estar cozida, mas sem soltar da casca, que dá textura especial.


DICAS DO PANTAGRUEL:

1.Se você, como eu, não tiver açúcar cristal na hora de fazer o doce, pode usar açúcar refinado comum. Eu utilizei também um pouco de açúcar mascavo, por isso meu doce ficou mais moreninho, mas com uma calda mais rala, menos brilhante...
2. Como adoro canela, no meu doce tinha muuuitos paus de canela, que coloquei junto com os outros ingredientes, desde o início, para pegar bem o gostinho!

sexta-feira, 13 de maio de 2011

BERINJELA À PARMEGIANA (LIGHT)




Essa é a minha receitinha light de berinjela à parmegiana, que também constou do almoço inaugural do blog:

1 berinjela média
4 colheres (sopa) de azeite
4 colheres (sopa) bem cheias de extrato de tomate
1 dente de alho picadinho
1 1/2 xícara de água
1 pacote de 50g de queijo ralado
orégano a gosto
sal a gosto
molho de pimenta (opcional)

Corte a berinjela bem fininho, no sentido do comprimento, e deixe por alguns minutos de molho em água e uma pitada de sal.
Escorra a água e vá pondo as fatias numa frigideira antiaderente, sem óleo, em fogo alto, até amaciarem. Vá virando as fatias a fim de que fiquem levemente cozidas de ambos os lados.Reserve.
Em uma panela pequena,doure o alho em 1 colher de azeite; em seguida, acrescente o extrato de tomate,a xícara e meia de água, um pouquinho de orégano (vc. vai utilizar mais orégano depois!)e o molho de pimenta. Normalmente, o extrato de tomate (eu uso o Elefante) já vem com sal. Deixe ferver esse molho durante alguns minutos até apurar. Se necessário, acrescente mais água.Reserve.
No fundo de uma travessa refratária, espalhe 1 colher de azeite com as costas de uma colher de pau. Disponha aí uma camada de berinjela. Regue com o molho de tomate,em seguida azeite, polvilhe com orégano e em seguida queijo ralado.
Repita o processo terminando com uma camada de molho. Nessa última camada, capriche no queijo!
Leve ao forno médio durante uns vinte minutos e depois aumente a temperatura apenas para gratinar o queijo.

DICAS DO PANTAGRUEL:
1.Essa é a receitinha básica. Você pode incrementar o prato utilizando no molho um mix de temperos, à venda em mercearias (a granel) e em supermercados (em saquinhos).Aumenta o sabor, sem aumentar as calorias.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

PÃO-DE-MEL PRONTO PRA FESTA...




Pão-de-mel também pode virar lembrancinha de festa: basta assá-lo em forminha apropriada, e obtém-se um minipão-de-mel, que pode ser embalado de várias formas, por conta da criatividade, substituindo os bem-casados.Esses da foto, encomendados para uma festinha infantil, foram embalados de maneira supersimples, em saquinhos de 10x14 cm da CROMUS, amarradinhos com fitilho, e só... Mas você pode dar asas à imaginação, e transformar o pão-de-mel, por exemplo, no miolo de uma rosa de E.V.A. A maneira de confeccionar essa rosa você encontra no meu outro blog - o blog do Ribeirão: http://blogdoribeirao.blogspot.com - onde eu faço as postagens sobre artesanato.

SALADA DE ALFACE COM CENOURA E PASSAS


Essa saladinha - que eu adoro - estava incluída no almoço inaugural do blog. Ela não tem segredo. Aqui vai a receita:

1 cenoura média ralada no ralo grosso
1 cebola pequena ralada
1/2 xícara de uvas-passas sem sementes
suco de 1/2 limão
3 colheres de sopa de azeite
1 colher (sobremesa) de mel
1 pitada de canela em pó
sal a gosto
folhas de alface

Misture todos os ingredientes, menos a alface, e coloque no centro de uma saladeira pequena (ou mesmo um prato de sopa), e disponha as folhas de alface ao redor.Está pronta a saladinha!

DICAS DO PANTAGRUEL:
1.O sal deve ser pouquíssimo, para não comprometer o adocicado do prato.
2.A canela em pó é opcional.
3.Você pode aumentar a quantidade de azeite: embora fique mais calórico, fica mais saboroso!

sábado, 7 de maio de 2011

ALMOÇO INAUGURAL DO BLOG





Resolvi postar um almoço inaugural do blog. Se não chega a ser frugal (tem doce de sobremesa...), também não chega a ser pantagruélico... Vou publicar as receitas dos pratos deste almoço em postagens consecutivas. Mas vou começar pelo BOLO SALGADO DE CANECA.Recebi por e-mail, de uma pessoa que eu adoro, uma coleção de receitas de bolos de caneca, salgados e doces, e fiz a receita do bolo salgado para o almoço inaugural.Pretendo experimentar todas essas receitas e, à medida que for fazendo isso, irei compartilhando com vocês. O almoço inaugural constituiu-se de salada de alface com cenoura e passas, berinjela à parmegiana, bolo salgado de caneca, claro! - e, de sobremesa, um doce de abóbora moranga com casca que estava na geladeira... Me aguardem!

BOLO SALGADO DE CANECA

1 ovo pequeno
4 colheres(sopa)de leite
3 colheres(sopa)de óleo
4 colheres(sopa)de farinha de trigo
1 colher(café)de fermento em pó
1 pitada de sal
1 fatia de mussarela picadinha
1 fatia de peito de peru picadinha
1/2 tomate picado sem semente
orégano e queijo parmesão ralado para decorar

Misture todos os ingredientes, menos a decoração, numa caneca de 300ml, misture bem e leve ao microondas em potência alta por 3 minutos . Decore com orégano e parmesão ralado.

DICAS DO FRUGAL:
1.Eu substituí o peito de peru e a mussarela por ricota amassadinha com gorgonzola e parmesão ralado.
2.Utilizei forno convencional, tomando cuidado ao escolher uma caneca refratária (essas bem grossas, à venda nas lojas de 1,99, aguentam o tranco: eu fui a cobaia...).Nesse caso, o tempo para assar é de 30 minutos, aproximadamente.
3.Utilizei o tomate com semente mesmo, pois gosto daquele caldinho que fica junto.
4.Salpiquei o orégano e o parmesão antes de assar, pois no forno convencional fica um gratinado legal, crocante, coisa que não dá pra fazer no micro...

domingo, 1 de maio de 2011

sexta-feira, 29 de abril de 2011

PÃO-DE-MEL, A-MENINA-DE-MEUS-OLHOS




Mel... adoro mel! Mel de flor-de-laranjeira, mel silvestre, olhos cor-de-mel (esses são lindos!!!), pão-de-mel...
Comecei a fazer pão-de-mel há muito tempo, quando eles ainda não tinham virado modismo e não eram tão populares. A receita, que tem me acompanhado durante esses anos todos, eu obtive numa revista que trazia receitas variadas para a Páscoa, inclusive receitas de ovos e bombons. Vinha intitulada como "Pão-de-mel da Conceição". Já se passaram mais de vinte anos... Pelo direito de usucapião, acho que posso renomeá-la como "Pão-de-mel da Cláudia" (rsrs). Já experimentei outras receitas, mas esta é imbatível - a menina-de-meus-olhos!

PÃO-DE-MEL

MASSA
2 xícaras de mel
5 colheres (sopa) rasas de manteiga
1 xícara de açúcar
1 colher (chá) de cravo moído
1 colher (chá) de canela em pó
1 colher (chá) de café solúvel
1 xícara de leite morno
1 colher (sopa) de bicarbonato de sódio
1 cálice de conhaque
1/2 xícara de cerveja
7 xícaras de farinha de trigo

RECHEIO
Massa de brigadeiro, doce de leite, doce de coco, geléia de damasco etc.

COBERTURA
Chocolate ao leite fundido.

MODO DE FAZER
Bata o mel com a manteiga até obter um creme fino.
Adicione o açúcar, a canela, o cravo, o café solúvel, o bicarbonato, o leite morno, o conhaque e a cerveja. Continue batendo até incorporar todos os ingredientes.
Acrescente a farinha de trigo aos poucos, mexendo com uma colher de pau.
Bata vigorosamente a massa com a colher, até que comecem a se formar bolhas de ar.
Leve a massa à geladeira por pelo menos três horas, para que resfrie e ganhe consistência.
Abra a massa com as mãos numa assadeira untada e enfarinhada (ou coloque em forminhas com o auxílio de duas colherinhas) e leve para assar em forno moderado preaquecido, até que, enfiando um palito, este saia limpo (eu já não faço mais isso; no meu forno,a 1ª fornada fica pronta exatamente em meia-hora; a 2ª assa nuns 25 minutos, mais ou menos - precisa ficar de olho para não queimar - mas vc. percebe logo qdo. está assado, por causa do cheirinho delicioso que se espalha...).
Deixe esfriar,desenforme e coloque o recheio desejado.
Corte em quadrados de aproximadamente 7cm, caso tenha assado em tabuleiro. Passe os pães-de-mel pelo banho de chocolate fundido.
Se desejar, enriqueça a massa com nozes ou castanhas-do-Pará moídas.
Prazo de validade: 7 dias.

MINHAS DICAS:
1.Utilizo 1 xícara de cerveja, ao invés de 1/2 xícara, como manda a receita original: fica mais fofinho.
2.Pra untar a forma, passei a utilizar Untaforma, à venda em lojas de produtos para confeitaria e panificação: é mais prático, porque tem a consistência de um hidratante NIVEA e pode ser aplicado com pincel: além de não sujar as mãos na hora de untar, é mais fácil de soltar o pão-de-mel assado da forma.
3.Para dar o banho de chocolate, passei a utilizar chocolate fracionado, que não é horrível como o hidrogenado, mas também dispensa o choque térmico do chocolate tradicional.
4.Utilizo o chocolate ao leite e também o meio-amargo, que acho uma delícia.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

LEMBRANÇA DE APARECIDA


Chamava-se Aparecida
e era pretinha
como a Santa
que lhe emprestou
o nome.
Não sei se era de santa
a sua bondade: sei
que era de gente.
Eu gostava de tomar chá
em sua cozinha
numas canecas brancas reluzentes
por fora estampada
a imagem de Nossa Senhora.
E gostava de comer os seus bolinhos
fritos, cheirosos, de polvilho azedo
e fubá de milho
que vinham fumegantes
e era preciso deixar esfriar.

Um dia não me deixaram
tomar chá com bolinhos
na cozinha de Aparecida
mas não me disseram por quê.
Só depois fiquei sabendo
que Aparecida morreu.
Com certeza foi para o céu
tomar chá com bolinhos
junto de Nossa Senhora.


(Cláudia Ribeirão. In:Percurso. Scortecci Ed., 1982.)