BEM-VINDOS AO BLOG!

Atualmente, sou... digamos... aprendiz de vegetariana. Pensar que, para satisfazer minha gula, tenho de ser conivente com o sacrifício de animais, fez-me, aos poucos, desistir de comê-los. Entretanto, não pratico o vegetarianismo "vegan", que descarta todo e qualquer alimento de procedência animal. Eu continuo ingerindo ovos e laticínios prazerosamente e sem culpa.
Às vezes, ainda tropeço e caio de boca numa torta de atum, numa tainha assada recheada com farofa ou num strogonoff de frango... Mas é raro...
Assim, quem pretende encontrar neste blog uma boa receita de rosbife, leitão à pururuca, carré de cordeiro, vaca atolada, escondidinho de carne-seca etc., perdoe-me, mas será uma busca infrutífera! Fora isso, sejam todos bem-vindos!







terça-feira, 17 de maio de 2011

FAZENDO JUSTIÇA AO CHUCHU



Já ouvi alguém comentar que, em vez de comer chuchu, preferia beber um copo d'água...E há quem diga que ele é rico em vitaminas A, B e C: Água, Bagaço e Casca... De tão fácil cultivo ele é, que passou a ser menosprezado como as mulheres liberadas na nossa sociedade machista, que "dão como chuchu na serra" (kkkkkk)...
Mas isso é intriga da oposição!
Na verdade, o chuchu (Sechium edule), hortaliça da categoria dos frutos, é uma fonte de potássio e fornece as vitaminas A, B e C (as verdadeiras...rsrs).Fornece também fósforo, cálcio e ferro, além de proteínas. Rico em fibras e pobre em calorias, pode ser incluído sem susto nos cardápios light.
Originário da América Central (em países como a Costa Rica e o Panamá), onde é denominado Chayote,já era conhecido pelos astecas.Também é conhecido como machucho, caiota (Açores) ou pimpinela (ilha da Madeira).
Os frutos do chuchuzeiro possuem muitas variações quanto à forma, tamanho e cor: podem ser arredondados ou em forma de pera, a casca pode ser lisa ou espinhosa, a cor vai do branco ao verde bem escuro. Quando os frutos estão já passados, apresentam a casca sem brilho e amarelada e com a ponta mais larga começando a se abrir.
A casca do chuchu pode ser removida antes ou após o cozimento (chuchu não se consome cru).Quando o cortamos e descascamos cru, devemos fazê-lo sob água corrente, pois ele solta um líquido que gruda nas mãos.
Os brotos podem ser usados em refogados ou compondo pratos de legumes também refogados. O fruto pode ser cozido e temperado a gosto, inclusive como salada; ou pode ser utilizado na preparação de suflês e pudins salgados.
O chuchu, por conter pectina, é também usado para dar ponto a alguns pratos salgados e a doces de goiaba e marmelo, além de aumentar-lhes o rendimento.
Na medicina caseira,cozido sem sal, é indicado principalmente para combater a hipertensão e para minimizar problemas renais ou de bexiga.

Em breve, estarei postando receitinhas saborosas à base deste injustiçado!


FONTES DA PESQUISA:
1. http://www.portalsaofrancisco.com.br
2. http://pt.wikipedia.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário