BEM-VINDOS AO BLOG!

Atualmente, sou... digamos... aprendiz de vegetariana. Pensar que, para satisfazer minha gula, tenho de ser conivente com o sacrifício de animais, fez-me, aos poucos, desistir de comê-los. Entretanto, não pratico o vegetarianismo "vegan", que descarta todo e qualquer alimento de procedência animal. Eu continuo ingerindo ovos e laticínios prazerosamente e sem culpa.
Às vezes, ainda tropeço e caio de boca numa torta de atum, numa tainha assada recheada com farofa ou num strogonoff de frango... Mas é raro...
Assim, quem pretende encontrar neste blog uma boa receita de rosbife, leitão à pururuca, carré de cordeiro, vaca atolada, escondidinho de carne-seca etc., perdoe-me, mas será uma busca infrutífera! Fora isso, sejam todos bem-vindos!







sexta-feira, 27 de maio de 2011

PIRÂMIDE VEGAN


Como eu já havia dito, sou aprendiz de vegetariana, mas sem radicalismos. Ovos, leite e laticínios em geral não dependem do sacrifício do animal que os originou, assim, saboreio-os prazerosamente, sem neuras...
Mas nas minhas viagens internáuticas, descobri essa pirâmide alimentar Vegan, que eu achei muito interessante; até agora, eu só havia visto a pirâmide tradicional, em que no degrau das proteínas, além de ovos e laticínios, está também toda a fauna terrestre, marinha e alada...
Assim, estou postando essa pirâmide vegetariana, que encontrei no site "My Urban Hangout": http://www.myurbanhangout.com .

segunda-feira, 23 de maio de 2011

BRIGADEIRO DE FEIJÃO




Pessoas há com tanto medo do desconhecido, que preferem ficar na segurança da mesmice a experimentar algo novo que pode - por que não? - até ser melhor!
Realmente, o novo é uma incógnita... Mas isso sempre me fascinou! Talvez pelo fato de que, na vida, tudo é relativo, inclusive a suposta segurança, eu sempre acolhi com carinho o desconhecido e aquele friozinho na barriga que o antecede...
Assim é que, quando, ao navegar pela Web, deparei-me com uma receita de BRIGADEIRO DE FEIJÃO, não resisti: tratei de experimentar!
Paladar é uma coisa que varia muito de pessoa para pessoa: para ser sincera, eu não gostei muito do doce, achei o gosto meio estranho, nem lá nem cá... Talvez porque eu soubesse qual o ingrediente principal...(rsrs). A aparência é muito bonita, fica um creme aveludado. Pena que promete mais do que cumpre...Na minha opinião, pelo menos.
Bati a foto, é essa aí que acompanha a postagem; provei um pouco (é bem substancial, tem que comer com moderação, pra não "empanzinar"), e agora está lá na geladeira, na minha bela compoteira, à espera de uma vítima que tenha um paladar diferente do meu. Talvez a minha faxineira, que é louca por doce, ou uma criança em idade escolar, que precisa de uma dieta rica em ferro, vitamina B, proteínas e carboidratos, e para quem o doce será um achado, já que é rico em tudo isso!
A receita é a seguinte:

1xícara de feijão cozido
1lata de leite condensado
1 colher (sopa) de margarina
2 colheres (sopa) de cacau em pó
1 colher (chá) de baunilha

Passe o feijão pelo liquidificador, até virar um purê. Coloque-o numa panela, junto com os outros ingredientes, e vá cozinhando sem parar de mexer, até aparecer o fundo da panela, como um brigadeiro comum. A diferença é que demora um pouquinho mais para dar ponto, e... ESPIRRA.
Passe para um prato, espere esfriar e sirva como brigadeiro de colher.

DICAS DO PANTAGRUEL:
1.Ponha 1 colher de sobremesa de baunilha, em vez de 1 colher de chá.
2.Acrescente 1 cálice de conhaque aos ingredientes.


E aí? Vai encarar? rsrs...

domingo, 22 de maio de 2011

REQUEIJÃO CASEIRO




Aqui estão duas receitas de requeijão cremoso caseiro, práticas e econômicas, e que ficam parecidas (não iguais!) ao requeijão comprado pronto:

RECEITA 1:

1 litro de leite
1 xícara (chá) de amido de milho
200 gramas de queijo parmesão ralado
250gramas de mussarela ralada
3 colheres (sopa) de margarina
1 lata de creme de leite

Coloque tudo em uma panela, menos o creme de leite.
Leve ao fogo, mexendo sempre, espere engrossar e prove o sal.
Espere esfriar e bata na batedeira com o creme de leite.


RECEITA 2:

250 gramas de ricota
100 gramas de manteiga
150 ml de leite fervendo
sal a gosto

Bata todos os ingredientes no liquidificador, a princípio em velocidade baixa, até desfazer os pedaços. Aumente a velocidade e depois diminua novamente, batendo até que fique cremoso.


DICAS DO PANTAGRUEL:
1.Coloque o requeijão em potes de vidro com tampa de rosca e guarde na geladeira.
2.O rendimento é de 3 a 4 potes.
3.O prazo de validade é de 10 dias, guardado na geladeira.
4.Pode ser utilizado no pão ou colocado em pizzas e recheios.

BOM APETITE!

QUEIJO CASEIRO



Na cozinha de casa,sem nenhum segredo, é possível fabricar uns queijinhos, cujo resultado se aproxima dos industrializados, com a vantagem da economia. Não ficam exatamente iguais, mas são bem saborosos!
Selecionei algumas receitas de tipos diferentes, que vão do queijo fresco ao requeijão.
Então, vamos a elas:

QUEIJO BRANCO

A partir de uma massa básica, você faz um queijo branco que pode ser degustado assim, ao natural, ou se transformar em queijinhos temperados e em pastas de queijo, dependendo dos ingredientes acrescentados.

MASSA BÁSICA:
3 litros de leite
1/2 xícara de vinagre
Coloque o leite e o vinagre numa panela e leve ao fogo até aparecer o soro e o leite coalhar.
Retire a massa coalhada da panela com uma escumadeira e coloque-a num saco de algodão (pode ser um pano de prato).Quanto mais rústica for a textura do pano, mais rápido o escoamento do soro.
Aperte o saco, amarre e pendure para escorrer. Quando o líquido parar de pingar, a massa está pronta.

QUEIJO BRANCO FRESCO
Reserve a massa básica por quatro horas. Depois, coloque-a numa forma própria para queijos, com a base furadinha, forrada com gaze. Aperte bem e tampe a forma: pressione com um peso de 5kg. Deixe escorrer em lugar fresco de um dia para o outro e retire da forma. Sirva no café da manhã ou no lanche.

QUEIJINHOS TEMPERADOS
Prepare a receita básica de massa para queijos. Coloque porções em forminhas, apertando bem, e retire.Tempere, envolvendo externamente os queijinhos, com páprica doce; ou salsa e cebolinha verde picadas; ou pimenta-do-reino em grãos etc. Sirva como aperitivo, com torradas.

PASTAS DE QUEIJO
Misture 1 xícara de creme de leite fresco à receita básica de massa para queijos. Acrescente alcaravia; ou salsa e cebolina verde picadas; ou dentes de alho amassados; ou azeitonas picadas; ou pimenta-do-reino em grãos; ou pimenta calabresa desidratada. Coloque em cumbuquinhas. Sirva no lanche ou como aperitivo.


Agora: RICOTA FRESCA
O preparo da ricota é semelhante, mas não exige vinagre nem vai ao fogo.
Coloque 2 litros de leite numa vasilha plástica ou de vidro, cubra com um pano e deixe em temperatura ambiente de um dia para o outro; o objetivo é coalhar.
Coloque a massa de ricota num saco de tecido bem fino, como morim, amarre com um barbante e deixe escorrer por 12 horas.
Esprema o saquinho com a ricota para que fique bem seca.Retire o barbante.
Sirva com o tempero de sua preferência ou utilize no preparo de pratos doces e salgados

quarta-feira, 18 de maio de 2011

CHUCHU RECHEADO

Aqui está uma receitinha gostosa de chuchu:

Ingredientes:

2 chuchus médios cozidos e cortados ao meio no sentido do comprimento
300g de ricota
2 colheres(sopa) de queijo parmesão ralado light
1/2 xícara(chá) de creme de leite light
1/2 xícara(chá) de leite desnatado
1/2 cebola pequena ralada
sal a gosto
pimenta-do-reino branca a gosto

Modo de preparo:

Preaqueça o forno à temperatura média (180ºC). Retire a polpa dos chuchus com cuidado. Em uma tigela média, misture a polpa dos chuchus, a ricota amassada, o creme de leite, o leite e a cebola ralada. Tempere com o sal e a pimenta-do-reino.
Divida o recheio em 4 partes e preencha cada metade de chuchu. Polvilhe com o queijo ralado e coloque em uma assadeira média (33x23cm).
Leve ao forno por 15 minutos ou até gratinar.
Sirva em seguida.

terça-feira, 17 de maio de 2011

FAZENDO JUSTIÇA AO CHUCHU



Já ouvi alguém comentar que, em vez de comer chuchu, preferia beber um copo d'água...E há quem diga que ele é rico em vitaminas A, B e C: Água, Bagaço e Casca... De tão fácil cultivo ele é, que passou a ser menosprezado como as mulheres liberadas na nossa sociedade machista, que "dão como chuchu na serra" (kkkkkk)...
Mas isso é intriga da oposição!
Na verdade, o chuchu (Sechium edule), hortaliça da categoria dos frutos, é uma fonte de potássio e fornece as vitaminas A, B e C (as verdadeiras...rsrs).Fornece também fósforo, cálcio e ferro, além de proteínas. Rico em fibras e pobre em calorias, pode ser incluído sem susto nos cardápios light.
Originário da América Central (em países como a Costa Rica e o Panamá), onde é denominado Chayote,já era conhecido pelos astecas.Também é conhecido como machucho, caiota (Açores) ou pimpinela (ilha da Madeira).
Os frutos do chuchuzeiro possuem muitas variações quanto à forma, tamanho e cor: podem ser arredondados ou em forma de pera, a casca pode ser lisa ou espinhosa, a cor vai do branco ao verde bem escuro. Quando os frutos estão já passados, apresentam a casca sem brilho e amarelada e com a ponta mais larga começando a se abrir.
A casca do chuchu pode ser removida antes ou após o cozimento (chuchu não se consome cru).Quando o cortamos e descascamos cru, devemos fazê-lo sob água corrente, pois ele solta um líquido que gruda nas mãos.
Os brotos podem ser usados em refogados ou compondo pratos de legumes também refogados. O fruto pode ser cozido e temperado a gosto, inclusive como salada; ou pode ser utilizado na preparação de suflês e pudins salgados.
O chuchu, por conter pectina, é também usado para dar ponto a alguns pratos salgados e a doces de goiaba e marmelo, além de aumentar-lhes o rendimento.
Na medicina caseira,cozido sem sal, é indicado principalmente para combater a hipertensão e para minimizar problemas renais ou de bexiga.

Em breve, estarei postando receitinhas saborosas à base deste injustiçado!


FONTES DA PESQUISA:
1. http://www.portalsaofrancisco.com.br
2. http://pt.wikipedia.org

sábado, 14 de maio de 2011

DOCE DE ABÓBORA COM CASCA



Essa foi a sobremesa do almoço inaugural: um doce de abóbora-moranga com casca, que eu havia feito na véspera, e que encontrei por acaso folheando uma velha revista: "Utilíssima" (da Ana Maria Braga, lembram?), nº16, de janeiro de 2000, pág. 17. Pena que essa revista não é mais editada, era excelente, com matérias que valiam a pena, realmente úteis. Mas, em geral, é assim: o que é bom dura pouco, porque o que dá IBOPE são os BBB da vida, satisfazendo a boçalidade do povo! Deixando as considerações sociológico-filosóficas de lado, vamos à receita do doce, que é o que nos importa no presente momento:

Ingredientes:

1kg de abóbora-moranga
1kg de açúcar cristal
1 xícara de água

Maneira de fazer:

Lave bem a moranga, retire todas as sementes e corte em pedaços de 10x6cm ou no tamanho desejado; o importante é deixar a casca.
Coloque numa panela, com o açúcar e a água. Deixe cozinhar por 30 a 40 minutos. Vá espetando com um garfo para sentir a textura macia: a abóbora tem de estar cozida, mas sem soltar da casca, que dá textura especial.


DICAS DO PANTAGRUEL:

1.Se você, como eu, não tiver açúcar cristal na hora de fazer o doce, pode usar açúcar refinado comum. Eu utilizei também um pouco de açúcar mascavo, por isso meu doce ficou mais moreninho, mas com uma calda mais rala, menos brilhante...
2. Como adoro canela, no meu doce tinha muuuitos paus de canela, que coloquei junto com os outros ingredientes, desde o início, para pegar bem o gostinho!

sexta-feira, 13 de maio de 2011

BERINJELA À PARMEGIANA (LIGHT)




Essa é a minha receitinha light de berinjela à parmegiana, que também constou do almoço inaugural do blog:

1 berinjela média
4 colheres (sopa) de azeite
4 colheres (sopa) bem cheias de extrato de tomate
1 dente de alho picadinho
1 1/2 xícara de água
1 pacote de 50g de queijo ralado
orégano a gosto
sal a gosto
molho de pimenta (opcional)

Corte a berinjela bem fininho, no sentido do comprimento, e deixe por alguns minutos de molho em água e uma pitada de sal.
Escorra a água e vá pondo as fatias numa frigideira antiaderente, sem óleo, em fogo alto, até amaciarem. Vá virando as fatias a fim de que fiquem levemente cozidas de ambos os lados.Reserve.
Em uma panela pequena,doure o alho em 1 colher de azeite; em seguida, acrescente o extrato de tomate,a xícara e meia de água, um pouquinho de orégano (vc. vai utilizar mais orégano depois!)e o molho de pimenta. Normalmente, o extrato de tomate (eu uso o Elefante) já vem com sal. Deixe ferver esse molho durante alguns minutos até apurar. Se necessário, acrescente mais água.Reserve.
No fundo de uma travessa refratária, espalhe 1 colher de azeite com as costas de uma colher de pau. Disponha aí uma camada de berinjela. Regue com o molho de tomate,em seguida azeite, polvilhe com orégano e em seguida queijo ralado.
Repita o processo terminando com uma camada de molho. Nessa última camada, capriche no queijo!
Leve ao forno médio durante uns vinte minutos e depois aumente a temperatura apenas para gratinar o queijo.

DICAS DO PANTAGRUEL:
1.Essa é a receitinha básica. Você pode incrementar o prato utilizando no molho um mix de temperos, à venda em mercearias (a granel) e em supermercados (em saquinhos).Aumenta o sabor, sem aumentar as calorias.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

PÃO-DE-MEL PRONTO PRA FESTA...




Pão-de-mel também pode virar lembrancinha de festa: basta assá-lo em forminha apropriada, e obtém-se um minipão-de-mel, que pode ser embalado de várias formas, por conta da criatividade, substituindo os bem-casados.Esses da foto, encomendados para uma festinha infantil, foram embalados de maneira supersimples, em saquinhos de 10x14 cm da CROMUS, amarradinhos com fitilho, e só... Mas você pode dar asas à imaginação, e transformar o pão-de-mel, por exemplo, no miolo de uma rosa de E.V.A. A maneira de confeccionar essa rosa você encontra no meu outro blog - o blog do Ribeirão: http://blogdoribeirao.blogspot.com - onde eu faço as postagens sobre artesanato.

SALADA DE ALFACE COM CENOURA E PASSAS


Essa saladinha - que eu adoro - estava incluída no almoço inaugural do blog. Ela não tem segredo. Aqui vai a receita:

1 cenoura média ralada no ralo grosso
1 cebola pequena ralada
1/2 xícara de uvas-passas sem sementes
suco de 1/2 limão
3 colheres de sopa de azeite
1 colher (sobremesa) de mel
1 pitada de canela em pó
sal a gosto
folhas de alface

Misture todos os ingredientes, menos a alface, e coloque no centro de uma saladeira pequena (ou mesmo um prato de sopa), e disponha as folhas de alface ao redor.Está pronta a saladinha!

DICAS DO PANTAGRUEL:
1.O sal deve ser pouquíssimo, para não comprometer o adocicado do prato.
2.A canela em pó é opcional.
3.Você pode aumentar a quantidade de azeite: embora fique mais calórico, fica mais saboroso!

sábado, 7 de maio de 2011

ALMOÇO INAUGURAL DO BLOG





Resolvi postar um almoço inaugural do blog. Se não chega a ser frugal (tem doce de sobremesa...), também não chega a ser pantagruélico... Vou publicar as receitas dos pratos deste almoço em postagens consecutivas. Mas vou começar pelo BOLO SALGADO DE CANECA.Recebi por e-mail, de uma pessoa que eu adoro, uma coleção de receitas de bolos de caneca, salgados e doces, e fiz a receita do bolo salgado para o almoço inaugural.Pretendo experimentar todas essas receitas e, à medida que for fazendo isso, irei compartilhando com vocês. O almoço inaugural constituiu-se de salada de alface com cenoura e passas, berinjela à parmegiana, bolo salgado de caneca, claro! - e, de sobremesa, um doce de abóbora moranga com casca que estava na geladeira... Me aguardem!

BOLO SALGADO DE CANECA

1 ovo pequeno
4 colheres(sopa)de leite
3 colheres(sopa)de óleo
4 colheres(sopa)de farinha de trigo
1 colher(café)de fermento em pó
1 pitada de sal
1 fatia de mussarela picadinha
1 fatia de peito de peru picadinha
1/2 tomate picado sem semente
orégano e queijo parmesão ralado para decorar

Misture todos os ingredientes, menos a decoração, numa caneca de 300ml, misture bem e leve ao microondas em potência alta por 3 minutos . Decore com orégano e parmesão ralado.

DICAS DO FRUGAL:
1.Eu substituí o peito de peru e a mussarela por ricota amassadinha com gorgonzola e parmesão ralado.
2.Utilizei forno convencional, tomando cuidado ao escolher uma caneca refratária (essas bem grossas, à venda nas lojas de 1,99, aguentam o tranco: eu fui a cobaia...).Nesse caso, o tempo para assar é de 30 minutos, aproximadamente.
3.Utilizei o tomate com semente mesmo, pois gosto daquele caldinho que fica junto.
4.Salpiquei o orégano e o parmesão antes de assar, pois no forno convencional fica um gratinado legal, crocante, coisa que não dá pra fazer no micro...

domingo, 1 de maio de 2011